Desmame e alimentação do bebê no primeiro ano de vida

Desmame e alimentação no primeiro ano de vida do bebê

Como é o desmame ideal?

O desmame ideal é aquele que acontece de forma gradativa. Esse processo começa com a introdução de novos alimentos, um de cada vez, para que a criança aprenda a diferença entre os sabores. É importante reforçar que a alimentação do bebê deve conter todos os grupos: hortaliças, carnes, leguminosas, laticínios, carboidratos e gorduras.

Aprenda mais com as dicas da Dra. Fernanda Granja, veja o artigo sobre alimentação do bebê. Veja também como fazer o desmame passo a passo.

A partir daí, o leite materno é cada vez menos oferecido ao bebê e acaba se tornando um complemento. Na alimentação do bebê, para que o desmame seja natural, não se deve forçar o consumo dos alimentos, sempre respeitando a vontade da criança. Não se deixe levar pelos conselhos dos avós, vizinhas, amigas, pois cada bebê tem seu ritmo e seu tempo. Espere até que ambos (mãe e filho) estejam seguros quanto a isso.

A alimentação equilibrada do bebê, implementada durante e após o período do desmame, não se limita ao fornecimento de nutrientes. Inclui o prazer da mãe em alimentar seu filho e demonstra uma das várias formas de manifestação de amor e carinho.

O bebê pode rejeitar os alimentos no início, enquanto ainda está se adaptando com o desmame, já que todo o processo é novo – o cheiro, o gosto, os objetos usados na hora da refeição. Por isso, durante a alimentação do bebê, não seja tão insistente e também não desista na primeira tentativa. Veja também as vantagens das papinhas orgânicas na alimentação do seu bebê.

Como montar um esquema alimentar para o período do desmame?

Para te ajudar, este é um exemplo de esquema que irá te auxiliar na alimentação do bebê durante para o primeiro ano de vida.

6 a 7 meses 7 a 8 meses 8 a 10 meses 12 meses
Manhã Leite materno Leite materno Leite materno Leite materno ou de vaca ou biscoito
Intervalo Suco de fruta Suco de fruta Papa de fruta Suco de fruta
Almoço Papa salgada Papa salgada Papa salgada Papa ou refeição básica da família
Lanche Papa de frutaLeite materno Papa de frutaLeite materno Papa de fruta ouLeite materno ouSopinha de leite com pão ou bolacha Papa de frutaLeite materno ou de vacaSopinha de leite com pão ou bolacha
Jantar Leite materno ou Papa salgada Leite materno ou Papa salgada Papa salgada Papa ou refeição básica da família
Noite Leite materno Leite materno Leite materno Leite materno ou de vaca.

No 6º e 7º meses – pela manhã ofereça leite materno; no intervalo, um suco de fruta e no almoço a papa de fruta (1 fruta raspadinha ou amassada). Caso a criança recuse no primeiro momento por ainda estar passando por um período de desmame gradual, não desista e tente novamente na outra refeição!

Alimentação do bebê – Dicas para introduzir os diversos tipos de alimentos a partir do 6º mês

  • Papas salgadas: comece com um ou dois legumes para que a criança não confunda os sabores e, a cada dia, vá trocando. Depois de 4 ou mais dias, inclua a carne bem cozida. É importante que estes alimentos sejam colocados na dieta da criança gradativamente, assim fica mais fácil identificar alguma intolerância ou alergia. É recomendado que os alimentos sejam bem amassados com o garfo e não batidos no liquidificador ou coados, pois a refeição liquefeita não estimula a mastigação.
  • Suco de frutas: não é recomendado o uso de mais de uma fruta para um suco. Caso a criança apresente alguma alteração será mais fácil identificar e saber qual fruta lhe causou o desconforto.
  • Uso de sal e temperos: evite o uso do sal ou acrescente apenas em pequenas quantidades. Óleo e temperos naturais, como cebola picada e salsinha, são permitidos nas papas salgadas.
  • Alimentação geral da família: até a criança se acostumar com esta refeição, colocar somente o caldinho do feijão (6º mês) e, a partir do 7º mês, incluir o grão amassado com o garfo. Depois do 8º mês já é possível deixar em grão.
  • Outros tipos de leites: leite de vaca, pasteurizado, em pó ou longa vida não devem ser dados à criança antes dos 12 meses, mesmo que já tenha se dado o desmame total, por serem pobres em ferro, e possuírem quantidade inadequada de gordura, além de apresentarem maior concentração de proteínas, o que não é adequado,  já que a criança precisa de uma quantidade maior de carboidrato para dar energia.

Após o desmame, para garantir todos os nutrientes que os bebês com mais de 6 meses de idade precisam é importante que a mãe forneça os alimentos de todos os grupos (carnes, leites e derivados, carboidratos, gorduras, frutas, legumes e verduras). Não exagere na quantidade. Tudo isso garante qualidade na alimentação do bebê, permitindo que a criança cresça de maneira saudável.

Para a criança ter melhor aceitação é preciso que as refeições sejam coloridas

Exemplo de receitas para papas salgadas

Papa de carne, cenoura e macarrão.

Ingredientes:
2 colheres de sopa de carne moída
1 colher de sobremesa de óleo
½ cenoura picada
1 colher de sopa de macarrão
½ colher de café de sal

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a carne com o sal. Acrescente a cenoura e um copo e meio de água. Quando ferver, junte o macarrão. Cozinhe até que os ingredientes estejam macios e sem água. Amasse e ofereça a criança.

 

Papa de carne, mandioca e abóbora

Ingredientes:
2 colheres de sopa de carne moída
1 colher de sobremesa de óleo
1 colher de cebola picada
1 pires de mandioca picada
2 colheres de sopa de abóbora picada
½ colher de café de sal

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola picada e a carne. Coloque dois copos de água (400 ml) e acrescente a mandioca picada. Deixe cozinhar por 10 minutos. Junte a abóbora e cozinhe até que todos os ingredientes estejam macios e com pouca água.

 

Papa de arroz, abobrinha e ovo

Ingredientes:
1 colher de sopa de arroz cru, lavado
1 colher de sobremesa de óleo
1 colher de chá de cebola picada
½ abobrinha picada
½ colher de café de sal
1 ovo cozido inteiro, se a criança tiver mais de 10 meses de idade. Caso contrário, use apenas a gema.

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola, o arroz, a abobrinha e o sal. Cubra com água e cozinhe até que o arroz e a abobrinha estejam macios. Retire do fogo, junte o ovo, amasse e ofereça a criança.

Boa sorte e em caso de dúvida, entre em contato conosco, deixando sua mensagem.

Evelyn Regina Martins Guimarães
Nutricionista- CRN3 – 30113
Rua Visconde de Inhaúma, 50
Osvaldo Cruz
São Caetano do Sul – SP

Patrícia L Tomita Fan
Nutricionista – CRN 15 987
Cel: 11 9128-7131
nutricionista@patriciafan.com
www.patriciafan.com



3 Comentários para “Desmame e alimentação do bebê no primeiro ano de vida”

  1. Gabriela:

    Desculpe, mas com 12 meses não se deve incentivar o consumo de leite de vaca. É realmente importante dar leite materno até 24 meses, como diz a ONU, o Ministério da Saúde, a OMS…

    • Dra Carmem Silvia:

      Olá, Gabriela, como vai?

      No artigo postado não há o incentivo para o consumo de leite de vaca, ok?! O que está sendo disponibilizado é a informação quanto à dieta complementar da criança. Com 1 ano de idade, do ponto de vista fisiológico e bioquímico, o organismo está preparado para receber uma alimentação completa, desde que saudável e equilibrada.

      Não se descarta a possibilidade de surgir alergia alimentar com o consumo de leite de vaca (que é a base da grande maioria das fórmulas infantis), da mesma maneira que não se descarta esta possibilidade com outros alimentos que tenham outras proteínas, como carne e soja, por exemplo.

      A proposta do movimento do Desmame Consciente é também de dar informações legitimadas, por estudos e diretrizes mundiais e, como pode observar na postagem, a amamentação ainda é fortemente trabalhada no esquema alimentar apresentado.

      Quanto ao uso de fórmulas infantis, estas sofreram grandes modificações ao longo destes anos e se tornaram muito especializadas e capazes de atender grande parte das necessidades de nutrientes, mesmo quando é preciso a introdução precoce (até o 6º mês). Atualmente são frequentemente trabalhadas no processo de desmame, pois o consumo de leite e derivados deverá ser feito após o desmame completo e nas fases posteriores da vida a fim de fornecer o adequado aporte de cálcio, minerais e vitaminas presentes nos laticínios. Este manejo do desmame será de acordo com as possibilidades financeiras da família, pois são produtos de maior custo financeiro. Este planejamento deve ser discutido com o seu médico ou nutricionista.

      Assim, Gabriela, queremos tranquilizá-la e afirmar que sim, ainda é recomendável e desejável (dentro das possibilidades da mamãe) a amamentação exclusiva até o sexto mês de vida, seguida por amamentação + ingestão de outros alimentos (que devem ser gradativamente introduzidos a partir desta fase) até os dois anos de idade. Assim haverá o fornecimento contínuo de anticorpos e nutrientes que serão complementados com os alimentos, além, claro, do vínculo mágico que existe entre mamãe e bebê nesta fase.

      Estamos a disposição, caso ainda tenha dúvidas, ok?!

      Um forte abraço!

      Dra. Evelyn Martins – Nutricionista
      Dra. Patricia Fan – Nutricionista



Deixe um comentário