Desmame passo a passo

Primeiro passo: conscientização do momento adequado

O período da amamentação é uma das fases mais sublimes na vida da mãe e do seu bebê porque, além de ajudar a fortalecer o vínculo, permite que a criança se abasteça de todos os nutrientes necessários ao seu crescimento saudável.

Para saber mais dicas sobre a amamentação, leia esta cartilha.

Por isso é tão difícil o momento em que a mãe se decide, por necessidade ou conveniência, deixar de dar o seio.

A grande dificuldade em relação à tomada de decisão sobre o momento mais adequado ao desmame, é a noção de que a mãe “perderá” seu bebê. Isso acontece porque ela não tem informações de como é possível enriquecer a vida da criança, transformando esse vínculo.

Por esse motivo, demos várias sugestões no artigo Época do desmame: oferecendo muito mais para seu bebê.

Que fique bem claro que muita coisa é esperada de uma mãe nessa fase. Muito mais do que só dar o seio, quando o conteúdo do leite já não tem a função de alimentação primordial.

Mas que fase seria essa? Fase em que a criança já tem dentes, já senta, engatinha e arrisca os primeiros passinhos. Ela já interage com o mundo de maneira mais ativa, com gestos e fala.

Sugerimos nesse artigo, as condutas que você poderá cultivar nessa fase, e por toda a infância do seu filho.

Segundo passo: da segurança à ação

Nesse passo, você deverá buscar segurança para concretizar seus objetivos. Para tanto, avalie o que você pode melhorar em termos de dedicação à criança, e comece a seguir à risca as orientações do pediatra quanto à alimentação de seu bebê.

O período de transição alimentar é importante, para que consiga o desmame e o fortalecimento cada vez maior de seu filho.

Para ajudá-la com sugestões sobre como enfrentar o momento do desmame, leia também Amamentação consciente, desmame pacífico.

Terceiro passo: efetivação de seus planos

Você poderá se sentir mais fortalecida com o artigo: Resolvendo de vez a questão do desmame.

Com todas as informações de possibilidades e novas decisões que irão alimentar a alma e o corpo do bebê, siga à risca seu programa e lembre que o ideal é que o desmame seja gradual.

Tenha atitudes coerentes: se deseja desmamar, comece a sinalizar isso para o bebê. Se ele até já mostra certo desinteresse pelo ato, porque não aproveitar a deixa? Vá desmamando nos períodos em que você acha que ele sentirá menos falta;

Acredito que com a aplicação das sugestões acima, você poderá encontrar seu melhor caminho, que é único, sem traumas e com muita satisfação pelas conquistas.



3 Comentários para “Desmame passo a passo”

  1. Lorenna:

    Não faz isso não…..
    Vc não sabe o qto é difícil trabalhar com amamentação, se pegar dados das pesquisas atuais feitas no Brasil, vc verá a amamentação ainda tem indices alarmantes!
    Deixe o desmame para os especialistas em amamentação… que realmente entende sobre o assunto. Todo o assunto e não parte deles.
    No início do seu site já tem um criança com mamadeira, isto já está errado, pois a transição do peito deve ser para o copo e jamais de orienta usar mamadeira… jamais, nem pra recem-nascido!
    Por favor, não prejudique algo tão difícil de ser conquistado que é a AMAMENTAÇÃO!
    A época do desmame do bebê humano e mamífero ninguém sabe, mas seria por volta dos 3 a 4 anos!
    A cultura nós impede de ver e sentir a verdade que a natureza nos avisa sempre!
    Pra uma vida saudável é preciso compreender nossa essência e de onde viemos.
    Somos mamíferos e dependemos do leite da nossa mãe enquanto somos lactentes.
    O leite de outras origens não nos traz benefícios… seria o mesmo que alimentar gatos adultos com leite de vaca, ou pro cachorrinho… vc sabe o que acontece né! Diarréiaa nos bichinhos! Pq o leite é espécie-específico! Respeite a natureza!

    • Dra Carmem Silvia:

      Lorenna,

      Você não pode calcular o quanto me ajudou com seus comentários.

      Eu trabalho com odontopediatria desde que me formei (não gosto nem de falar muito rsrsrsrsrs, mas HÁ 30 ANOS!!!).
      Meu pai também é dentista, sempre atendi os pacientes infantis dele, e fui me especializando nas diversas formações ao longo do tempo.

      Eu imaginava que nessa altura, eu estaria no consultório só fazendo orientação para gestantes e prevenção em bebês. Colocaria minha bolsa no ombro no final do dia, e bonitinha iria embora!
      Mas a realidade é outra.

      Adoro meu trabalho, e falarei um pouquinho de meu caminho, para que você também possa me enxergar, e assim me ajudar com as maravilhosas ferramentas de sua formação e de seus nobres ideais.

      Complementei minha formação com homeopatia, com a qual trabalhei por 15 anos, e depois, por sentir que os pacientes precisavam muito mais que medicações, acabei por uma circunstância pessoal conhecendo e me tratando pela Antroposofia.

      Fiz toda a formação básica e outra com os médicos, por mais de 4 anos, e depois fui para uma formação específica em Juiz de Fora por mais um ano e meio. Digo isso para entender minha postura com os pacientes.
      Com a Antroposofia, vem toda a questão de dar estrutura para o viver das famílias. Agora mesmo, tenho em andamento um trabalho com as cantigas de ninar, com aspectos de nossa cultura, bem como nossas origens portuguesas e africanas. E outro com canto lírico para crianças.

      Achei que era chegada a hora de posicionar-me de forma mais incisiva com relação à realidade radical com a qual me deparo diariamente, de mães que dizem que não sabiam que tinham que higienizar os dentes de seus bebês após as mamadas.
      Muito tranquilamente, passo agora o quadro, para o qual você também, com a generosidade de sua participação, está, a partir de quando enviou o email, ajudando a mudar. Pois estou me estruturando cada vez mais, a partir de colocações como as suas.

      Desejo atuar na mudança desse quadro, os quais você poderá ver nos relatos do site da Clínica (www.clinicaamai.com.br) :

      -crianças com dor, abscessos, coroas dentárias destruídas, sem conseguir se alimentar A PARTIR DE UM ANO E UM, DOIS MESES DE IDADE.
      -mães que não conseguem ajuda profissional eficaz para tratar desses bebês; quando os pacientes vêm fotos de bocas destruídas, invariavelmente comentam: “Mas onde estavam esses pais?”. Esses são pais que amam muito os seus filhos, mas que não conseguiram informações adequadas a tempo hábil.

      E mais, mais importante que tudo: apoiar as mães que decidiram que é hora do desmame, que receberam orientação médica, mas que não conseguem, pois acham que estão privando o filho da oportunidade de transmitir amor e afeto.

      Para essas, toda a minha vida está empenhada em um verdadeiro resgate:
      atenção plena nas relações familiares, na vida dessa mulher que sabemos o que enfrenta, na participação ativa do pai, nas brincadeiras, nos brinquedos, brincadeiras e jogos infantis, nas cantigas, na massagem corporal com óleos terapêuticos, nas estórias apropriadas para serem contadas a cada fase da vida da criança, na aplicação dos 12 Sentidos na infância (artigo Oferecendo muito mais para o seu bebê http://desmameconsciente.com.br/epoca-do-desmame/ , do http://www.desmameconsciente.com.br) , no cuidado com alimentação (orgânicos, integrais, movimento slow food, despertar da criança para os alimentos através da culinária e do conhecimento das sementes e plantas aromáticas)

      Reforço: sou absolutamente a favor da amamentação, e procurei a partir de suas colocações, deixar isso mais claro no blog. Preciso atuar responsavelmente nesses casos que não encontram apoio ou solução.

      Dê uma olhada como estão as modificações que foram feitas no Blog e se for o caso, volte a contribuir!!

      Acabamos de ser convidadas pelo Ministério da Saúde para fazer pare de uma nova Campanha, que será colocada no ar em breve.
      Aguarde mais novidades e continue participando!

      Um grande abraço, e meus sinceros agradecimentos,

      Carmem Silvia

  2. Campanha Desmame Consciente Desmame e alimentação do bebê equilibrada no primeiro ano de vida:

    [...] Aprenda mais com as dicas da Dra. Fernanda Granja, veja o artigo sobre alimentação do bebê. Veja também como fazer o desmame passo a passo. [...]



Deixe um comentário para Lorenna